Day 14

arbeit

“Arbeit macht frei .”

Work brings freedom. How many hours of work, study and leisure do we lose because of the consequences of drinking alcohol? They use to say everything has its price, but we need to always ask if it’s worth doing that.

Without a hangover and sleeping better, we have more spare time to read something interesting, work extra hours to increase the income, dedicate more time to our family or simply to THINK. Work to increase out life quality. Work to change something in the world.

Day 14 was one more regular day in the life of a FREE man.

Published in: on outubro 20, 2009 at 9:42 am  Deixe um comentário  

Dia 14

arbeit

“Arbeit macht frei .”

O trabalho liberta. Quantas horas de trabalho, estudo e lazer nós perdemos devido a consequências do uso do álcool? Costuma-se dizer que tudo tem um preço, mas precisamos sempre analisar se isto vale a pena.

Sem ressaca e dormindo melhor temos mais tempo para ler algo interessante, trabalhar extra para aumentar a renda, dedicar mais tempo à família ou simplesmente PENSAR. Trabalhar para melhorar a qualidade de vida. Trabalhar para mudar algo no mundo.

Dia 14 foi mais um dia comum na vida de um homem LIVRE.

Published in: on outubro 20, 2009 at 9:39 am  Comments (6)  

Day 13

lonely-drunk

Dinner lasted until around 4am (we lost 1 hour because of DST), so I spent the whole morning sleeping.

A friend paid a visit and as soon as he saw my almost-finished Jack Daniels bottle he said: “that bottle is looking at me.” I got the message immediately and I gave him that last shot left. Jack Daniels is my favorite whisky and before giving him the glass I smelled it. That perfume is really good.

We went out to the movies to watch “District 9”. I liked that, although I’m not a fan of aliens. I prefer zombies.

Back home I found an interesting article about quitting alcohol. In that article I found other cool posts from the same guy:

Published in: on outubro 19, 2009 at 10:01 am  Deixe um comentário  

Dia 13

lonely-drunk

O jantar e a conversa durou até umas 4 da manhã (perdemos 1 hora devido ao horário de verão), então passei a manhã dormindo.

Recebi a visita de um amigo que avistou minha quase terminada garrafa de Jack Daniels e disse: “esta garrafa está olhando para mim”. Percebi a mensagem e servi-lhe a última dose que restava. Jack Daniels é meu whisky favorito e antes de entregar o copo a ele cheirei o líquido. Aquele perfume é realmente agradável.

Fomos ao cinema assistir “Distrito 9”. Gostei do filme, apesar de não ser fã de aliens. Prefiro zumbis.

De volta à casa encontrei um artigo muito interessante sobre como largar o álcool (em inglês). Deste artigo encontrei outros links legais do mesmo cara:

Published in: on outubro 19, 2009 at 10:01 am  Deixe um comentário  

Day 12

beer_p

Diniz asked me for a review of the Velhas Virgens concert. Well, analyzing what I saw there it was really good, but since I did not participate (danced, jumped, screamed), I’m not sure if it was good. I’m still learning to live without alcohol.

I guess I am getting stronger each day against the temptation of drinking. I decided to accept a new invitation for a diner+wine with friends. Before that, I had a band practice. Inside the practice room, a fridge full of drinks available. For the first time in a while I played the drums without drinking alcohol. I had just 2 cans of soda.  After that we had a terrible experience with traffic because of a soccer game nearby, so we needed to stop by a bar to wait for it to get better. The guys had beer and I had an alcohol-free beer for the first time in my life. New questions came up to my mind.

I arrived  a little late for the dinner but in time to taste the delicious food and a great cake + ice cream for dessert (I had taken the ice cream).

Everybody says I’m a funny person, specially when I drink. I like to tell jokes and someone asked me what I had drank. To me it was a good thing, that meant I was being the same funny person, but WITHOUT ALCOHOL.

I was planning on organizing a party for celebrating the end of those 30 days. The party would start Friday night and would last until the next day. We would have all drinks I missed during the 30 days.

In my mind I had an image of my friends arriving Friday night and drinking with me, celebrating, singing and playing the guitar, everybody drunk and leaving my place at daylight on Saturday.

But I’m afraid that image is fading…

Published in: on outubro 18, 2009 at 4:03 pm  Deixe um comentário  

Dia 12

beer_p

Diniz me pediu uma análise do show das Velhas Virgens. Bem, pelo que eu vi o show foi muito bom, mas como eu não participei (dançar, pular, gritar), não estou certo se foi realmente bom. Ainda estou aprendendo a viver sem o álcool.

Acho que a cada dia fico mais forte em relação à tentação de beber. Resolvi aceitar um novo convite para o jantar+vinho com amigos. Antes, eu tive ensaio com a banda. Dentro da sala do estúdio, uma geladeira cheia de bebidas. Pela primeira vez em muito tempo eu consegui tocar sem beber. Tomei 2 latas de refrigerante. Depois tivemos problemas com o trânsito por causa de um jogo de futebol num estádio próximo e precisamos parar num bar para esperar o trânsito melhorar. Eles beberam cerveja e eu pela primeira vez na vida bebi uma cerveja sem álcool. Novas questões surgiram na cabeça. Cheguei no jantar um pouco atrasado, mas a tempo de provar a comida deliciosa e a sobremesa de bolo com sorvete (eu levei o sorvete).

Todos dizem que eu sou engraçado, principalmente quando bebo. Gosto de fazer piadas. Depois de uma piada que fiz alguém perguntou o que eu havia bebido. Pra mim foi como um elogio, pois eu estava conseguindo ser a mesma pessoa divertida, porém SEM o álcool.

Cheguei a dizer que quando os 30 dias acabassem eu ia organizar uma festa para comemorar. A festa começaria numa sexta-feira e iria até o outro dia. Na festa teríamos todas as bebidas que eu deixei de consumir no período.

Eu imaginei meus amigos chegando na sexta-feira à noite e bebendo comigo, comemorando, brindando, cantando, tocando violão, e todos bêbados saindo de minha casa à luz do dia do sábado.

Mas aquela imagem que eu havia feito da festa em minha mente  está desbotando…

Published in: on outubro 18, 2009 at 3:35 pm  Comments (4)  

Day 11

inferno

Velhas Virgens gig at Inferno Club.That was a hard test. True hell. But I passed. A night full of rock and roll and songs about alcohol and women. A big party made for people to get drunk and joyful.

And me on coke and tomato juice. I almost quit, I started to think it was not worth such an effort, that I was wasting time with useless things and if I knew I was going to die in 48 hours I would regret not to having drunk beers and tequilas. “Why the hell did I say 30 days? Wouldn’t 10 be enough?” I thought.

I think one thing that held me was knowing that there were two or three people reading this and hoping not to find a new “Day 01” again. People doing a countdown and who want to know about my n-th day.

I’m not sure if that would have been better if I stayed at home instead of going to the concert. Because I just couldn’t stand being there without drinking anything.

Ignorance is bliss. What’s the advantage of being lucid in such a mad world?

Published in: on outubro 17, 2009 at 5:15 am  Deixe um comentário  

Dia 11

inferno

Show das Velhas Virgens no Inferno. Este teste foi difícil. Um inferno. Mas eu passei. Uma noite com muito rock and roll e músicas falando de álcool e mulheres. Uma grande festa, feita para as pessoas ficarem bêbadas e alegres.

E eu na coca-cola e suco de tomate. Eu quase cedi, comecei a pensar que não valia a pena tanto esforço, que eu estava desperdiçando tempo com coisas inúteis e que se eu soubesse que iria morrer em 48 horas eu teria me arrependido de não ter bebido cervejas e tequilas. “Por que diabos eu falei 30 dias? 10 não seriam suficientes?” – pensei.

Acho que o que mais me segurou foi saber que tem dois ou três lendo isso aqui todo dia e esperando não encontrar “Dia 01” novamente. Gente fazendo a contagem regressiva e querendo saber como foi o enésimo dia.

Não sei se teria sido melhor ter ficado em casa em vez de ter ido ao show. Porque não consegui aproveitar a festa sem ter bebido algo.

Ignorância é Felicidade. Qual a vantagem de ser lúcido num mundo tão louco?

Published in: on outubro 17, 2009 at 5:05 am  Comments (5)  

Day 10

wine

RIIIING.

– Hello.
– Hi. I was thinking of doing something, maybe the movies. Have you watched Tarantino’s newest, “Inglorious Basterds”?
– Yeah, I’ve seen it. I’m a Tarantino fan and I was anxious for this film. I loved it.
– Mmm… We could make one of those dinners at my place, we can call everyone and…
– Just a note: I’m not drinking. I started a challenge.
– Really? And how’s that?
– I decided to stay 30 days without drinking. I’ve also created a blog or that.
– …

End of chat.

I like wines and I always have some at home ready to be tasted. There is a group of friends that is used to get together to cook, drink wine and talk a lot. This time I ran out of choices. OK, you can think I could go there and not drink anything. But it’s about a ritual. The ritual is food, wine and talk. I’d rather not go. I miss my wines.

A movie theater is one of the places where I think people don’t have fun drinking. I love the cinema and I need to pay full attention to the screen. I’ve never understood what’s so interesting in dating in the theater. You sit at the side of the other person, you can’t even hug him/her. A movie theater is a comfortable place to watch a movie, not to make out. Besides, if I drink I will have to leave for the bathroom some time in the middle of the movie, and I HATE to miss 1 minute of it.

Without the wine and the movies, I accepted the invitation of my friend Vagner to watch a DVD he had just bought. We had never heard about that movie, but we got a wonderful surprise when we watched it. It’s great, and it also has Takashi Miike in a cameo appearance.  The movie is Yasuo Inoue’s “Neighbor No. 13” (in japanese,  “Rinjin 13-go”). I strongly recommend it. Takashi Miike, if you don’t know him, is one of Tarantino’s idols. And obviously, the idol of my idol is my idol too. One film from Miike that I recommend: “Dead or Alive”.

In general, I’m feeling very well. Of course I’m sorry I can’t drink a wine or beers with friends. But everything has its price, and I think what I am getting is worth the sacrifice.

Published in: on outubro 16, 2009 at 10:44 am  Deixe um comentário  

Dia 10

wine

TRIMMM.
– Alô.
– Olá. Estava pensando em fazer algo, de repente um cinema. Já assistiu ao novo do Tarantino, “Bastardos Inglórios”?
– Já assisti. Sou fã do Tarantino, estava ansioso por este filme, adorei.
– Hmm… Então poderíamos fazer um daqueles jantares aqui em casa, chama o pessoal e…
– Só uma observação – eu não estou bebendo. Iniciei um desafio.
– Sério? Como é isto?
– Resolvi que vou ficar 30 dias sem beber. Fiz até um blog.
– …

Fim da conversa.

Gosto de vinhos e sempre tenho alguns em casa prontos para serem degustados. Há um grupo de amigos que costuma se reunir para cozinhar, beber vinho e conversar. Mas desta vez fiquei sem opções. OK, você pode pensar que bastaria eu ir e não beber. Mas não é esta a questão. O ritual é comida, conversa, vinho. Prefiro não ir. Sinto falta dos meus vinhos.

O cinema é um dos poucos lugares que conheço onde as pessoas não se divertem bebendo. Eu adoro cinema e faço questão de dar atenção total à tela. Nunca entendi o que há de interessante em namorar no cinema. Você senta ao lado da pessoa, mal dá pra abraçar. O cinema é confortável pra assistir filme, não pra namorar. Além disto, se eu beber precisarei ir ao banheiro em algum momento, e simplesmente ODEIO perder 1 minuto do filme.

Sem cinema e sem o vinho, aceitei o convite do amigo Vagner pra assistir a um DVD que ele havia acabado de comprar. Nunca havíamos ouvido falar daquele filme, e tivemos uma excelente surpresa ao assisti-lo. O filme é espetacular, e conta inclusive com o Takashi Miike fazendo uma ponta. O filme é “Ódio” (em japonês “Rinjin 13-gô” – a tradução correta seria “O Vizinho Número 13”), do Yasuo Inoue, o qual obviamente recomendo. Takashi Miike, pra quem não conhece, é um dos ÍDOLOS do Tarantino. E, claro, o ídolo do meu ídolo é também meu ídolo. Um filme do Miike que recomendo: “Viver ou Morrer”.

Em geral, acho que estou muito bem. Claro que lamento não poder tomar um vinho ou uma cerveja com amigos. Mas tudo tem um preço, e o que estou ganhando certamente vale a pena.

Published in: on outubro 16, 2009 at 10:23 am  Comments (2)  

Day 09

mugcake

Flavio told me my pillow from the last post is ugly (yes, it’s a picture of my real pillow). But it’s the one that gave me the best night over the last days (the pillow, not Flavio!). I finally could sleep well, and my day was very productive.

At night Gustavo invited me to his dinner party. Beef stroganoff. Obviously, before, after and while we were eating, plenty of ALCOHOL. Imported beers, brandy, vodka. To me, as usual, coke and water. I found out that they used a little bit of brandy in the recipe, but I believe it was gone during the cooking process, so it didn’t spoil my “diet”.

Someone tried to convince me towards drinking, I was given a glass of cold beer, but I refused. The funniest thing in the night was when they found a LEGAL BLACK HOLE in my challenge. I said I would stay 30 DAYS without drinking. So, I could drink without any restrictions AT NIGHT. That way, I could easily stay 200 days without drinking! LOL.

My day ended with a mugcake. This picture is not of my mugcake, that’s because I only had the idea of taking a picture after I had finished mine. I would never own a Spounge Bob mug! My cake was made in my favorite mug – the Ramones one. You can read “Somebody Put Something In My Drink” on it.

Published in: on outubro 15, 2009 at 2:28 am  Deixe um comentário  

Dia 09

mugcake

Flavio disse que meu travesseiro na foto do post anterior é feio (sim, a foto é do meu travesseiro mesmo). Mas foi ele que me deu a melhor noite dos últimos dias (o travesseiro, não o Flavio!). Finalmente consegui dormir bem, e o dia foi bastante proveitoso.

À noite, uma festa-jantar preparada pelo Gustavo. Estrogonofe de carne. Obviamente, antes, durante e depois do jantar, muito ÁLCOOL. Cervejas importadas, conhaque, vodka. E eu, como de costume, coca-cola e água. Descobri que um pouco de conhaque foi usado na receita da comida, mas acredito que durante o cozimento o álcool tenha evaporado completamente, então não atrapalhou minha “dieta”.

Houve quem tentasse me convencer a beber, chegaram a me dar um copo de cerveja gelada, mas recusei. Mas o mais engraçado da noite foi quando encontraram uma BRECHA LEGAL no meu desafio. Eu disse que passaria 30 DIAS sem beber. Ou seja, eu poderia beber à vontade À NOITE. Assim, eu poderia passar facilmente 200 dias sem beber! hahaha

Meu dia finalizou com um bolo de caneca. Este da foto não é o meu, porque só lembrei de tirar a foto depois que já havia comido o meu todo. Eu não teria uma caneca do Bob Esponja. Meu bolo foi na minha caneca predileta,  dos Ramones, que diz “Somebody Put Something In My Drink” (Alguém colocou algo na minha bebida).

Published in: on outubro 15, 2009 at 2:15 am  Deixe um comentário  

Day 08

cama

Back to work after a holiday. Just a regular day. I’m asleep and that bothers me, my face shows me how tired I am. I look like a drunk just arrived home from a bar! I hope I can sleep well tonight. I need that.

Flavio asked me about what I was going to do after I accomplish this mission. I immediately replied: drink something. But he told me he was not talking about the very “day after”, he was asking if I was going to change something in general. I told him I didn’t know what was going to happen, but SOMETHING would  do happen, because my latest experiences WERE ALREADY changing something in me. It’s giving me a new view, from outside the action. In a party, one arrives talking gently and feeling well. Then he starts to drink and to speak louder, laugh more, and starts to find it difficult to walk and to hold things. And he walks away like a zombie. I was that person. I am that person. And in the last party I went I was not that person, I was a mere spectator, watching that person transform himself. It’s NOT the most beautiful scene I’ve ever seen.

Some people got worried because I took some time to post Day 06. They thought I had succumbed and they stayed under suspense. The following period after those 30 days “under parole”” are a mystery TO ME, too. Want to find out what is going to happen? Stay tuned!

Published in: on outubro 14, 2009 at 10:56 am  Deixe um comentário  

Dia 08

cama

De volta ao trabalho após o feriado, um dia comum. O sono me incomoda um pouco e meu rosto mostra o quanto estou cansado. Estou parecendo um bêbado acabado de chegar de um bar! Espero que hoje eu consiga dormir bem. Eu preciso disto.

Flávio me perguntou o que pretendo fazer depois desta missão terminar. Eu respondi imediatamente: beber algo. Mas ele disse que não se referia somente ao “dia seguinte”, mas se eu pretendia mudar algo em geral. Respondi dizendo que não sabia ainda o que ia acontecer, mas que certamente ALGO deveria mudar, pois as minhas experiências JÁ ESTÃO mudando algo em mim. Estão me dando uma nova visão, a visão de fora da ação. Numa festa, a pessoa chega bem e falando com gentileza. Então ela começa a beber, e falar mais alto, e rir mais, encontra alguma dificuldade pra andar e segurar coisas. E sai da festa parecendo um zumbi. Eu era esta pessoa. Eu sou esta pessoa. E na última festa que fui eu era não era ela, era apenas um espectador, assistindo essa pessoa se transformar. Não é a cena mais linda do mundo.

Algumas pessoas ficaram preocupadas porque demorei a postar o dia 06. Acharam que eu havia desistido e ficaram sob suspense. O período seguinte após estes 30 dias de “condicional” são suspense PRA MIM também. Quer descobrir o que vai acontecer? Fique ligado(a)!

Published in: on outubro 14, 2009 at 10:44 am  Comments (2)  

Day 07

persuasion

It’s Monday but it looks like Sunday, because it’s a holiday.

One more bad night, I didn’t sleep well. I’m not sure if it has someting to do with the fact that I stopped drinking. I spent the day with friends. We were thinking of something to do and someone suggested a bar. They agreed to exchange that for a movie because of my situation. Great.

After the movies I caught the train to go visit my dear brother who lives in Santo Andre, a town nearby. Before getting into the train station I passed by a small bookstore to get a book to read. There were only a few in english, and I chose one by the thickness and the cover. I didn’t want something too big. Later in the train I realized the title of the book: it’s Jane Austen’s “Persuasion”. Maybe destin is playing tricks on me again. But after 20 pages I found it a little boring. Anyway I’ll try to read more and I hope it gets better.

This day looked shorter than usual. That’s great, because regardless of that I’m counting it ONE MORE DAY.

Published in: on outubro 13, 2009 at 1:04 am  Deixe um comentário  

Dia 07

persuasionSegunda-feira com cara de domingo, pois é feriado.

Mais uma noite mal dormida, não sei se isso tem algo a ver com o fato de eu não estar mais bebendo. Mais um dia passado entre amigos, estávamos pensando no que fazer à tarde e foi sugerido um bar. Mas concordaram em trocar por um filme por causa da minha situação. Ótimo.

Depois do cinema e depois fui pegar o trem para ir visitar meu querido irmão, que mora Em Santo André, cidade vizinha. Antes de entrar na estação, passei numa pequena livraria para pegar um livro pra ler. Havia poucos em língua inglesa e escolhi um pela espessura e pela capa. Não queria algo muito grande. Logo mais no trem percebi o título do livro:  “Persuasão”, de Jane Austen. Talvez o destino esteja me pregando peças novamente. Mas depois de 20 páginas eu achei meio chato. De qualquer forma vou tentar ler mais e espero que melhore.

O dia pareceu-me curtíssimo. Isto é ótimo, pois indepentende disto marquei MAIS UM DIA.

Published in: on outubro 13, 2009 at 12:43 am  Comments (1)  

Day 06

Sunday morning was really hot and since Pinho had slept over, we went for a walk through Republica Square, then a mall, then a bookstore. Around 3pm we split, he went for a lunch with Walter and I needed to get ready for the birthday party that would happen a couple of hours later.

That was my biggest challenge until now. As soon as I got there they offered be a glass of beer, but I refused it and I had to keep telling excuses for my denial. At first I said I just didn’t want to drink, then I ended up saying that I was on medication and I couldn’t drink alcohol. That turned things easier for me to get rid if the attempts to give me some drink.

The party was really exciting, barbecue, people singing and dancing. And I was watching the whole thing like a movie or something. I could have some fun but I kind of lost the rhythm when people started to get high. I became an alien there. Besides the cold beer, there were several choices of drinks I love, including tequila. I had a soda but I don’t like it too much because of the sugar, so I made myself a fake drink with lemons, ice cubes and water.

For the first time in a while I came back home before the last invitee, and driving (I don’t drive when I drink).

Published in: on outubro 13, 2009 at 12:28 am  Deixe um comentário  

Dia 06

A manhã do domingo estava realmente quente, e como o Pinho havia dormido em minha casa, fomos caminhar, passamos na Praça da República, depois num shopping, depois na Livraria Cultura. Por volta das 3 da tarde nos separamos, pois ele iria almoçar com Waltinho enquanto eu ia me preparar para a festa do aniversário que iria mais tarde.

E este foi o meu maior desafio até agora. Na chegada já me ofereceram um copo de cerveja, o qual neguei tendo que ficar dando desculpas sobre minha recusa. Primeiro eu disse que não queria beber, depois acabei dizendo que estava fazedo um tratamento médico e não podia beber. Assim foi mais fácil me livrar das tentativas de me darem um copo de alguma coisa alcoólica.

O aniversário estava animado, churrasco, gente cantando e dançando. E eu assistindo àquilo como se fosse um filme. Consegui me divertir, mas meio que perdi o ritmo depois que a galera já estava alta. Virem um alien no lugar. Além de cerveja gelada, havia várias outras bebidas que eu gosto, inclusive tequila. Tomei um refrigerante mas como não gosto por ser muito doce, resolvi fazer pra mim mesmo um drink com limões, gelo e água.

Pela primeira vez em muito tempo voltei pra casa antes do último convidado, e dirigindo (coisa que não faço quando bebo).

Published in: on outubro 13, 2009 at 12:20 am  Deixe um comentário  

Day 05

revista

(magazine cover – main subject: “Alcohol – is beer ok? What about a glass of wine every day, should we? Find what specialists say about the impact of alcohol  on your health”)

Saturday, “meeting with friends in a bar” test.

I decided to organize the mess at home and I took some time to publish some ads to sell the stuff I don’t use anymore. Turn useless things into money. I thought it was going to be a regular day at home but at 2pm I received a phone call from Walter telling me that Pinho (also an old friend) was in town and they wanted to meet me in a bar. Sure I wanted to see them both, and I quickly got changed and left.

We spent hours talking, they were drinking draft beer and I had only a can of soda. We talked about lots of things, including my challenge. It was cool to see them OK with that and also supporting me in my plans. From there, Pinho and I went to the movies to see the new Tarantino’s “Inglorious Basterds”, which ended around midnight. Then we walked down Augusta Street (my favorite bars-and-clubs territory) towards Estadao, a traditional snack bar where drunks go to eat something before heading back home.

Three curious notes:

1) I don’t remember the last time I walked through the whole Augusta St while being totally sober
2) I didn’t feel the slightest desire to drink anything
3) There was a magazines stand by Estadao’s front door, and the first magazine I looked at was a vegetarian magazine. The cover page showed an article about ALCOHOL. It must be some kind of a joke, huh?

So I passed the “old friends reunion in a bar” test.

I decided to follow the suggestion of my friend Diniz in the comments, and I’ll try to use an image that represents each day. Today I chose that magazine cover.

Published in: on outubro 11, 2009 at 3:10 am  Deixe um comentário  

Dia 05

revista

Sábado, prova do encontro de amigos num boteco.

Resolvi organizar a bagunça em casa e tirei um tempo para anunciar coisas qu eu não uso mais. Transformar bagulho em dinheiro. Achei que meu dia ia ser tranquilo em casa, mas às 2 da tarde recebi a ligação de Walter dizendo que Pinho (também amigo de longas datas) estava na cidade e que eles estavam num bar. Claro que eu queria vê-los, me aprontei rapidamente e fui.

Passamos horas conversando, eles tomando chopp e eu apenas uma lata de refrigerante. Conversamos sobre diversas coisas, incluindo, claro, o meu desafio. Foi legal vê-los tranquilos e até apoiando totalmente o meu plano. De lá fui com o Pinho assistir ao novo do Tarantino, “Bastardos Inglórios”, que acabou por volta da meia-noite. De lá descemos a pé a Rua Augusta, meu território favorito de bares e baladas em direção ao Estadão, lanchonete tradicional da cidade onde bêbados vão finalizar a noite comendo algo.

Três coisas curiosas:

1) Não lembro a última vez que desci a Augusta para o Estadão completamente sóbrio
2) Não senti a menor vontade de beber
3) Na frente do Estadão tinha uma banca de revistas, e a primeira capa que eu vi foi numa revista sobre vegetarianismo. A matéria da capa era sobre ÁLCOOL. Alguém só pode estar de brincadeira comigo, né?

Passei no teste “reencontro de velhos amigos no boteco “.

Seguindo a dica do Diniz, tentarei usar uma imagem que represente cada dia. Hoje escolhi esta capa da revista.

Published in: on outubro 11, 2009 at 2:55 am  Comments (2)  

Day 04

Forth day, Friday.

Would you be my friend if I didn’t drink?

Before going to bed I was invited to a wine & jazz concert in Vila Madalena. I could have gone to enjoy the music without drinking anything, but I preferred to stay at home.

In the previous post I joked on dreaming about beer mugs and so. But in the night between days 3 and 4 it happened. I was in the middle of a street party and my cell phone rang. It was Daniel, one of my bike buddies: “hey I’m with other bikers, we are riding around and  we decided to stop by for some beers. If you want to join us, just get your bike and come!”. I know he was sure I WAS going to go, obviously because I never said no to such an invitation. I don’t remember what I said, this scene was cut (why the hell the “dream directors” cut scenes in the middle that way?). Looking at the crowd I found Marcio, a friend of mine who’s living in another city. I called him and he was really happy to see me and fired: “Hey, good to see you, let’s get a BEER and you tell me the news!”

“Man I’m not drinking”, I said. Funny face. “What??? What the hell is that?”. “Yeah, man, I decided to go for a break, 30 days without drinking. There are still 27 left”. The scene was cut again.

I woke up thinking and coming to a conclusion that my whole social circle is alcoholic. The only exception is Giuliano, guitar player in my band.

At night I was thoughtful and I didn’t want to go anywhere, and the idea of getting something to drink was quickly killed by more pushups. This time there were 80, 4x 20 (I’m getting good at it!). Alvaro called me and decided to drop by my place. I didn’t have any beer in the fridge, only a bottle of vodka in the freezer (have you ever tried “frozen” vodka? It’s really nice!). I poured 2 shots in a short glass for him. For me, same glass but two shots of WATER. I tried to fool him by asking him to choose one. Funny, the two glasses, side by side, look identical. But the difference from one to another is huge.

We then watched a DVD (“The Prestige”) and after that we talked about Tesla, experiments with electricity, magnetism, perpetual motion and other stuff.

And one more day is gone.

Published in: on outubro 10, 2009 at 12:01 pm  Deixe um comentário  

Dia 04

Quarto dia, sexta-feira.

Você seria meu amigo se eu não bebesse?

Antes de ir para a cama recebi mais um convite para um vinho e jazz na Vila Madalena. Eu podia ter ido curtir o jazz e tomar algo não-alcoólico, mas preferi ficar na segurança do lar.

No post anterior eu brinquei dizendo que não havia sonhado com canecas de cerveja etc. Mas na  noite do dia 3 para o dia 4 aconteceu. Estava numa festa de rua e recebi uma chamada no celular. Era Daniel, um dos que costumam pedalar comigo: “cara, estamos aqui pedalando e resolvemos dar uma passada num bar pra tomar umas cervejas. Se quiser, pegue sua bike e passe aqui!”. Ele tinha certeza de que eu iria, obviamente porque eu nunca disse não a um convite destes. Não lembro o que respondi, esta cena foi cortada (por que os “diretores” dos sonhos cortam cenas assim pelo meio?). Ao olhar no meio das pessoas, encontrei Marcio, um amigo que está morando em outra cidade. Chamei e ele ficou muito feliz em me ver, tanto que disparou: “Que bom te ver, vamos pegar uma CERVEJA pra conversar um pouco!”

“Cara, não estou bebendo” eu disse. Caretas. “O quê??? Que história é essa?”. “Pois é, cara, resolvi dar uma parada, 30 dias sem beber. Faltam 27 ainda”. A cena foi cortada de novo.

Acordei pensando e concluindo que todo o meu círculo social é alcoólico. A única exceção é o Giuliano, guitarrista da minha banda.

À noite eu estava pensativo e sem querer sair pra lugar algum, a vontade de tomar alguma coisa foi rapidamente aplacada com mais flexões. Desta vez foram 80, 4x 20 (estou ficando bom nisto!). Álvaro me ligou e resolveu me visitar. Não tinha mais cerveja na geladeira, apenas uma garrafa de vodka no freezer (já provou vodka “congelada”? É muito bom!). Coloquei 2 doses no copo baixo pra ele. Pra mim, num copo igual, duas doses de ÁGUA. Brinquei com ele pedindo-lhe para escolher. Engraçado como os dois copos, lado a lado, são idênticos. Mas a diferença entre eles é enorme.

Assistimos a um filme em DVD (“The Prestige”) e depois ficamos conversando sobre Tesla, experimentos de eletricidade, magnetismo, o moto contínuo e outras coisas.

E mais um dia se passou.

Published in: on outubro 10, 2009 at 11:41 am  Comments (3)  

Day 03

If drugs were something bad nobody would use it. They use it because, despite of the drawbacks, they get some benefit or pleasure. But everything has its price. Some people just like drinking, others like sugar, chocolate, fried food, white bread. The price to pay for excess can be a damaged liver, high cholesterol level, high blood pressure. But everybody knows all that stuff. Everybody also knows that we need to excercise frequently, sleep well, avoid stress.

I don’t eat sugar (except when eventually I eat some sweet food or drink soda). I ride my bike almost every day, I sold my car three years ago and I walk a lot. I don’t eat fried food and only use extra virgin olive oil. I eat lots of fruits, salads, vegetables in general, and I drink a lot of  water during the day. I have some health credit, maybe more than YOU. So before criticizing those who like to drink, think about the poison disguised in FOOD you may be eating every day.

I’m feeling well today. No, I haven’t dreamt about beer mugs or whisky bottles! But there are still 27 days left.

My friend Spencer liked the idea of this blog and shared it on  his twitter. That guy is a good beer-and-party buddy. The day of Cury‘s book launch party in Sao Paulo was remarkably awesome.

I ended my day with people asking me more questions about the reasons for this challenge and some advice about not caring about other’s opinions. But what I want is to rethink my opinion about myself and to measure the impact of alcohol (or its absence) in my life.

Published in: on outubro 9, 2009 at 9:14 am  Deixe um comentário  

Dia 03

Se droga fosse algo ruim, ninguém usaria. Usa-se porque, apesar dos prejuízos, obtêm-se algum benefício ou prazer. Tudo tem um preço. Tem gente que gosta de álcool,  de açúcar,  chocolate, frituras, pão. O preço a se pagar pelo excesso pode ser um fígado prejudicado, obesidade, colesterol, pressão alta. Mas todo mundo sabe desta história toda. Sabe também que precisamos fazer exercícios físicos regulares, dormir bem, evitar stress.

Eu não ingiro açúcar (a não ser associado em algum doce ou refrigerante que consumo eventualmente). Pedalo regularmente, vendi meu carro há três anos e ando bastante. Não como frituras, só uso azeite extra virgem. Como muitas frutas, saladas e vegetais em geral, bebo bastante água. Eu tenho algum crédito de saúde, talvez mais do que VOCÊ. Então antes de criticar quem gosta de beber, pense nos excessos que você comete com as drogas disfarçadas de COMIDA no seu dia-a-dia.

Estou muito bem hoje. Não, eu não sonhei com canecos de cerveja nem garrafas de whisky! Mas ainda faltam 27 dias.

O meu amigo Spencer achou legal a ideia do blog e divulgou no twitter dele. Esse é outro parceiro bom de cervejas e farras. O dia do lançamento do livro do Cury em São Paulo foi memorável.

Terminei meu dia com mais perguntas sobre os motivos deste desafio louco e conselhos sobre não ligar para a opinião dos outros. Mas o que eu quero é rever a minha sobre mim mesmo e mensurar o impacto do álcool (ou a falta dele) na minha vida.

Published in: on outubro 9, 2009 at 8:56 am  Comments (2)  

Day 02

I got a little confused about my own decision of calling the first 24 hours “Day zero”. It must have been the effect of alcohol (just kidding LOL). The third 24-hour period ended at 3am this morning, so I’ll try to make some adjustments by writing one more post today before going to bed.

I got a “supporting” message from my beer-and-party buddy Gustavo, see:
Screenshot-Gustavo

Thanks Gustavo LOL!

I think just because I was trying to drink NO ALCOHOL AT ALL it makes me want to, and I arrived home thinking about it. A beer to relax before bed causes no harm to anyone. But obviously I couldn’t let this happen. I had to be tough on myself. It reminded me those movies where the guy is arrested and then puts all his anger and fury into working out. So I decided to do some push ups. 4 rounds of 15.

Not drinking has other consequences, like more money left (since I don’t spend it in bars) and more time to THINK. And I did think a lot. Among thoughts, excitement because of the workout and the lack of something to help me sleep, I went to bed at 3:30am.

Gustavo took the chance to share one movie clip of a film produced by his brother, curiously it’s about alcoholism.

Other suggestions I received for those times I think of drinking: coffee, tea, jogging.

A quick note: this is MY journal. I don’t want to prove anything to anyone, except to myself. And maybe to one more person. I don’t care if you think I’m being radical, or if this is all BS. I really hope it IS BS. By letting this public, I think that may help someone who is going through a similar experience. That’s why I’m writing in two languages (you can choose a language in the menu on the right, under Categories).

Published in: on outubro 8, 2009 at 12:59 pm  Deixe um comentário  

Dia 02

Fiquei um pouco confuso com minha própria decisão de chamar as primeiras 24 horas de “dia zero”.  Deve ter sido o efeito do álcool (brincadeirinha hehe). O terceiro período de 24 horas encerrou-se hoje às 3 da manhã, então então vou tentar ajustar os posts, escrevendo mais um ainda hoje, antes de dormir.

Recebi uma mensagem de “incentivo” do meu parceiro de cervejas e baladas Gustavo:
Screenshot-Gustavo

Valeu Gustavo  hahaha!

Acho que só a intenção radical de ficar sem beber NADA já dá uma vontade, de modo que cheguei em casa pensando nisto. Uma cervejinha só pra ficar leve para dormir não faz mal a ninguém. Mas, obviamente, não podia ceder. Tinha que ser forte. Lembrei-me dos filmes em que o cara é preso e despeja seu desejo de vingança em exercícios físicos. Resolvi então fazer umas flexões. Fiz 4 séries de 15.

Não beber também tem outras consequências, como mais dinheiro sobrando (já que não tenho despesas em bares) e mais tempo para PENSAR. E pensei bastante. Juntando pensamentos, excitação dos exercícios e a falta de algo que me ajudasse a adormecer, fui deitar às 3:30 da manhã.

Gustavo aproveitou pra divulgar o clip do filme que o irmão dele está produzindo, coincidentemente sobre alcoolismo.

Outras sugestões que recebi para as horas em que eu pensar em beber: café, chá, correr.

E uma observação: este diário é meu. Não pretendo provar nada a ninguém, exceto a mim mesmo. E talvez a mais uma pessoa.  Não me importo se acham que estou sendo radical, ou que isto tudo é uma besteira. Espero que realmente seja. Ao tornar o diário público, isto talvez ajude alguém que esteja passando pela mesma experiência. Por isto estou postando em duas línguas (você pode escolher a língua no menu ao lado, em Categorias).

Published in: on outubro 8, 2009 at 12:31 pm  Comments (3)  

Day 01

Hey, what did you expect me to write today? That I was crying and shivering? ha ha no! I woke up feeling OK.
No big news. I’m sure my major problem is still to come. I’ve been planning to go to a concert of one of my favorite local bands: Velhas Virgens (it means “Old Virgins” – be careful to open this site, it opens playing music!) on Oct 16th. And this will be my greatest challenge, since the band leader sings with a beer in his hands and the lyrics are all about sex, beer and women!

I’ve received several alcohol-like invitations through the whole day. A jazz concert near home, a wine with friends, a lunch party on saturday and a birthday party on Sunday night (Monday will be a local holiday). When I think about those events, I immediately think about the matching drinks. Whisky for Jazz, Wine at lunch with a good Amarula cream liqueur for dessert. Birthday party matches beer. In fact, it looks like my life is surrounded by alcohol. Or maybe it’s the alcohol that orbits around me?

My weight today: 69.7kg (153.7lb)

Published in: on outubro 7, 2009 at 8:34 pm  Deixe um comentário  

Dia 01

Ei,o que você esperava aqui pra hoje? Eu chorando e dizendo que senti tremores etc? hahaha Não, acordei muito bem.
Sem muitas novidades. O problema maior ainda está por vir. Há um tempo venho me planejando para ir ao show da banda Velhas Virgens (cuidado ao abrir, site abre tocando som), que vai acontecer no próximo dia 16. Acho que este vai ser o meu maior desafio, já que o próprio líder canta bebendo e as letras falam de sexo, cervejas e mulheres!

Passei o dia recebendo convites alcoólicos. Um show de jazz hoje na Av Paulista, um vinho entre amigos, outro almoço no sábado, aniversário no domingo (segunda é feriado). Quando penso em qualquer um destes eventos, já me vem à cabeça o que combina com o quê: Jazz combina com whisky. Almoço combina com vinho antes e durante, e licor de creme de Amarula no final.  Aniversário me lembra cerveja. Realmente, pelo que parece, minha vida gira em torno de álcool. Ou seria o álcool que orbita em torno de mim?

Meu peso hoje: 69.7kg (153.7lb)

Published in: on outubro 7, 2009 at 8:29 pm  Comments (1)  

Day 00

The first 24 hours will hit at 3am, so I decided to call this post “Day Zero”.

Last night I had band practice in a studio. We’ve been playing for little time now but we decided to have it recorded to check how we were doing. I always get a little nervous during recording sessions because I’m afraid of making mistakes so to get a little “lighter” I had some shots of vodka (I hate cocktails, I prefer to drink it pure). When I arrived at home I met a couple of friends.  I didn’t have any beer in the fridge so I grabbed my bike to go to the supermarket and buy some beers. So I drank some beers and a little more vodka.

I woke up late and found out that I had missed a work meeting. Preventing my night parties to have any impact on my job has always been my goal. I know I do it well, because I always receive good feedback from colleagues and my boss. I could compensate the 3 hours I missed just by working until later at night, but I know I’ll never get back the meeting I missed.

I also found out that I said a bunch of stuff and did lots of things that I just can’t remember.

I spent he whole day feeling dizzy because of the alcohol, and I only around 8pm I could feel it was gone. Nevertheless, I could complete my job tasks. I don’t puke or get sick because of alcohol for quite some time now. This is great because I can then drink a lot and still wake up feeling well the next day. But it’s for sure something that tells me my system is getting used to it. In other words, alcohol is already part of myself. And this is not beautiful.

I suspect that this “alcohol-free” diet will make me lose some weight, so I’ll be posting my weight too. Today:  70.5 kg (155.4 lb).

Published in: on outubro 6, 2009 at 9:41 pm  Deixe um comentário  

Dia 00

As primeiras 24 horas se encerram às 3 da manhã, por isso resolvi batizar este primeiro post como “Dia Zero”.

Ontem à noite teve ensaio da minha banda. Estamos tocando juntos há muito pouco tempo, mas resolvemos gravar pra ver como ficaria o som. Fico um pouco nervoso ao gravar, com medo de errar, e para ficar mais leve bebi algumas doses de vodka  (não gosto de coqueteis, prefiro as bebidas puras). Ao chegar em casa, encontrei alguns amigos e peguei a bicicleta pra ir comprar algumas cervejas. Então bebi cervejas e mais um pouco de vodka.

Acordei tarde e descobri que havia perdido uma reunião no trabalho. Um cuidado que sempre tive foi de não deixar minhas festas atrapalharem meu trabalho. Sei que cumpro meu dever bem, e o reconhecimento dos colegas e chefes prova que estou indo bem. Consegui compensar as 3 horas de trabalho perdidas trabalhando até mais tarde, porém nunca conseguirei recuperar a reunião que perdi.

Descobri também que falei e fiz coisas das quais não lembro.

Passei o dia ainda um pouco tonto do efeito do álcool, e só consegui sentir que estava livre dele por volta das 8 da noite. Apesar disto consegui resolver todas as pendências no trabalho. Há muito tempo não vomito nem tenho enjoos por causa de álcool. Isto é bom pois consigo beber muito e estar bem no dia seguinte, mas certamente é um indicativo de que o organismo se acostumou a ele, ou seja, que o álcool já está fazendo parte de mim. E isto não é bonito.

Desconfio que esta dieta “sem álcool” vai me fazer perder algum peso, então colocarei meu peso também. Hoje: 70.5 kg (155.4 libras).

Published in: on outubro 6, 2009 at 9:26 pm  Deixe um comentário  

Starting the challenge

I am 35 years old and I’ve been drinking  since I was 16. I love alcohol, and I feel good drinking. I know it’s a drug and that it may cause some damage to my system, but it also gives me a good thing, I become less shy and it’s a great social integration tool. I prefer wine, beer and whisky, but I also drink tequilla, vodka, cachaca and rum.

Someone next to me used the word alcoholic, and I found it really strange. To me, alcoholic is the person who wakes up in the morning and sips a drink, I’ve never done that! But some things that happened to me over the last 12 months made me rethink that.

Once I said I would spend a whole week without drinking to prove I had the control over myself. I failed. I couldn’t do that. When I noticed, I was holding a glass, and it was the second day!

Now I’m starting a new challenge. 30 days without drinking. And I’ll write about this experience in this blog. Will I succeed? If you want to follow me in this journey, feel free to visit. I’m planning on writing a new post each day.

Published in: on outubro 6, 2009 at 9:07 pm  Deixe um comentário  

Iniciando o desafio

Tenho 35 anos e bebo desde os 16. Adoro álcool, sinto-me bem bebendo. Sei que é uma droga que pode ser nociva ao meu organismo, mas também me traz uma sensação boa, me deixa menos tímido e é um ótimo recurso de integração social. Prefiro vinho, cerveja e whisky, mas também bebo tequila, vodka, cachaça e rum.

Alguém me falou a palavra alcoólatra, o que achei estranho. Afinal, alcolólatra é aquela pessoa que acorda de manhã e toma uma dose, eu nunca fiz isto! Mas alguns acontecimentos, principalmente nos últimos 12 meses me fizeram repensar sobre isto.

Uma vez, para provar que tinha tudo sob controle, disse que passaria uma semana sem beber álcool. E falhei. Não consegui. Quando me vi, estava com um copo na mão já no segundo dia.

Agora lanço a mim mesmo um novo desafio, ficar 30 dias sem beber e deixar registrada aqui neste blog a minha experiência. Será que consigo? Se quiser me acompanhar nesta jornada, fique à vontade.  Meu plano é escrever apenas um post a cada dia.

Published in: on outubro 6, 2009 at 8:57 pm  Comments (2)